“Harry Potter” não tem mais tempo para se divertir

Publicado novembro 21, 2010 por catroi

Desolação, solidão e desamparo marcam o clima do penúltimo filme da saga

Tire as crianças da sala e abandone qualquer intenção de ir ver “Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1” em busca de entretenimento leve. Nas duas horas e meia de duração do filme, não há uma única cena confortável. É tudo desolação, solidão e desamparo para Harry, Hermione e Ron. Quem nunca viu um filme da série pode desistir do programa também – veja os seis anteriores, já disponíveis em DVD, antes de encarar esta sequência que estreia no Brasil nesta sexta-feira (dia 19), ou vai ficar difícil entender qualquer coisa.
“Relíquias da Morte”, o sétimo e penúltimo filme da saga Harry Potter – o derradeiro livro de J.K. Rowling foi dividido em dois para a versão no cinema – é atividade para iniciados. É aqui que vai acontecer o embate final entre Harry Potter e Lord Voldemort, que reuniu seu exército e ordenou uma busca ao adolescente vivo ou vivo (Harry completa neste filme, absolutamente sem comemoração, 17 anos). Está definido que um tem de morrer para o outro viver – estabelecendo que a batalha entre eles será mortal. Acontece que ainda há a segunda parte do filme – e é claro que Harry e Voldemort sobrevivem à primeira metade, ou não haveria a segunda. O que faz supor que, sinistra e tenebrosa como a primeira parte o é, o que vem por aí será ainda pior.

Amigo do perigo

A vida dele nunca foi fácil, mas agora o mundo virou um lugar insuportavelmente perigoso para Harry Potter. Presa do mais temível de todos os bruxos do “lado negro” da força, ele é uma ameaça para qualquer pessoa que se relacione com ele, e para qualquer um que ousar protegê-lo. Os lugares mais visados oferecem alto risco e, portanto, são abandonados.

Apesar de ainda estarem em idade escolar, Harry, Ron e Hermione não voltam para Hogwarts depois das férias. Em vez disso, eles decidem se esconder e vagar pelo mundo sem deixar vestígios como única chance de não ser encontrados por Voldemort.

Os tios e o primo de Harry se mudam da casa onde moravam para se prevenir contra futuros ataques – e se afastar de vez do contato com Harry e a bruxaria. Hermione faz mais: apaga a sua imagem da memória e da vida de seus pais, numa sequência chocante em que seu rostinho de menina vai sumindo de todos os porta-retratos espalhados pela casa.

Foto: Divulgação

Emma Watson suja as mãos no penúltimo filme
Veja também:

* “Relíquias da Morte” é a aventura mais sombria
* Veja a transformação de Daniel Radcliffe na saga
* Quiz Harry Potter: teste seus conhecimentos
* Matthew Lewis no Brasil: leia entrevista com o ator
* Omelete: acesse o especial da série “Harry Potter”

Sozinhos no mundo, os três amigos vão de um lugar remoto para outro, enfrentando o mau tempo, o desconforto e a desolação. Se abrigam em uma tenda que não oferece nenhum atrativo a não ser uma cama e um velho rádio. É numa noite nessa tenda, ouvindo rádio, que Harry e Hermione têm uma única chance improvisada de se comportar como adolescentes e dar algumas risadas. Ao menos enquanto dura a música.

Filme de terror

“Relíquias da Morte” é um choque de realidade no mundo fantástico da magia. Não há trégua para os amigos – e para o público. O sol não aparece nunca. Os riscos se sucedem, e o que pode dar errado muitas vezes dá mesmo, com as consequências mais terríveis. Entre uma e outra descoberta assustadora, Harry, Ron e Hermione tomam conhecimento das “relíquias da morte” – três objetos que conferem poderes supremos no mundo dos bruxos. Como sempre, Voldemort está um passo à frente dos meninos, com muitas chances de achar primeiro o que todos estão buscando.

A boa aluna Hermione segue encontrando nos livros as respostas que procura, mas elas nunca são óbvias. Em testamento, Dumbledore deixa uma herança para cada um dos três amigos – e eles têm de decifrar o sentido dos objetos antes de poder utilizá-los em seu benefício.

A vida é um enigma para Ron, Harry e Hermione. A chance de matar Voldemort é destruir os horcruxes, objetos que escondem pedaços da alma do líder das trevas, que foi separada em sete para, exatamente, tornar sete vezes mais difícil a missão de acabar com ele. É isso ou Harry vai ter de enfrentar Lord Voldemort num confronto pessoal. A parte 2 de “Harry Potter e as Relíquias da Morte”, previsto para estrear em julho, já é o filme imperdível de 2011.

Assista ao trailer de “Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1”:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: